Unidade 1: Rua dos Alpes, 603 – Santo André – SP – RE 7685
Unidade 2: Alameda Terracota, 185 – Torre Park – Conj. 623 – Espaço Cerâmica-São Caetano do Sul – SP – RE7681

Central de Atendimento:
(11) 4509-4450
(11) 4509-4460

Fisioterapia Respiratória

A Fisioterapia Respiratória na Clínica Sphera é realizada pela nossa Fisioterapeuta Mestre em doenças respiratórias. Com 15 anos de formação, sempre atuando na área, dispõem de um vasto conhecimento para restabelecer a função pulmonar, melhorar os padrões respiratórios, a ventilação pulmonar , a falta de ar (canseira), bem como, auxilia no processo de eliminação das secreções brônquicas. Realiza o atendimento de bebês, crianças, adultos e idosos.

 

 

 

Indicações e Benefícios

 A fisioterapia respiratória é realizada com técnicas manuais e/ou com auxílio de equipamentos, exercícios ativos, ativo-assistidos ou passivos. É indicado para o tratamento da Asma, DPOC, Bronquite crônica, Bronquiolite, Atelectasia, Derrame Pleural e principalmente no auxílio de remoção de secreção pulmonar. 

 

Bronquiolite

A Bronquiolite é uma das principais infecções respiratórias da primeira infância, causando inflamação, edema e produção de muco em grande quantidade.  OS sintomas são:Tosse, nariz entupido/escorrendo, peito chiando, febre discreta, com o agravamento da doença podem apresentar dificuldade para respirar (cansaço), apatia e dificuldade para se alimentar.

A fisioterapia respiratória, com técnicas a fluxo, é muito indicada por auxiliar na remoção do muco e melhorar a expansibilidade pulmonar, diminuindo assim o desconforto respiratório da criança. Muitas vezes a melhora é evidente já na primeira sessão, e deve ser realizada até que o ciclo do vírus termine.

***** Consulte o PneumoPediatra e Realize a Fisioterapia Respiratória

Enfisema Pulmonar

O enfisema pulmonar é uma Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), é uma doença respiratória grave que geralmente se desenvolve nos pulmões de quem fumou cigarro por muitos anos. A doença leva à diminuição da elasticidade dos pulmões e à destruição dos alvéolos, causando sintomas como respiração rápida, tosse ou dificuldade para respirar.

Além do uso excessivo do cigarro, o enfisema também pode ser causado por uma deficiência da enzima alfa-1 antitripsina ou por outras doenças como bronquite crônica, asma ou fibrose cística, por exemplo.